Permita-se cansar

Rafael Vendetta

Cansei, mas quando digo isso quase ninguém entende. Uma parte acha que eu desisti.

E uma parte ainda mais maldosa (talvez minha, talvez de uma parte de quem me lê) apenas diz: “fraco, vou seguir e que fiquem para trás os desistentes”.

Mas deixa eu repetir, deixa eu repetir até para os super-humanos, que deixaram sua humanidade guardada no baú da cretinice heroica cheia de si mesma e saíram para esmagar e empilhar: cansar é diferente de desistir. Desistir é desistir. E eu nem acho que quem desista, desistiu de verdade, pois eu acredito no ser humano. Mas eu (fica a mensagem) não desisti. Acho até, que todos e todas tem o direito de desistir e de recomeçar. Mas esse é outro papo.

Cansar é diferente. Isso precisa ser dito. Cansar é uma arte. Nem todo mundo cansa do mesmo jeito. Eu sempre canso com uma xícara de chá e um nublado. Cada um cansa diferente, eu canso assim, e não vou te ensinar como você tem de cansar, mas eu te direi: permita-se cansar.

E quando eu digo que cansei, também não quero dizer: fugi.

Fugir é outra coisa. Fugir é diferente. Fugir é desistir de encarar. Desistimos quando aceitamos apanhar. E fugimos, quando não nos expomos para apanhar, jamais.

Cansar não. Cansar é saber quando e quanto estamos dispostos a bater e quando apanhar. Mas os neurastêmicos não entendem isso. Pois eles acham que viver é bater o tempo todo em ritmo industrial. Mas eles nunca saberão quanto estão dispostos a bater e a apanhar, pois agem como uma metalurgia e cansar, cansar é simplesmente uma arte artesanal. Quem quer apanhar, mesmo tornando suas arestas rígidas, trocou o coração por um carburador. E eu não tenho um carburador no peito e nem quero ter.

Não entendo gente que atropela cotidiano e a sensibilidade do mundo por um alto falante. É um preço alto (e errado) a se pagar. Definitivamente não entendo. Não sou nem pretendo ser, um sistema de combate

Vejo gente super-humana, que ama o mundo e trabalha por sua transformação, com tiques neuróticos e atropelos de fala ou super-absurdos recheando a sala  de estar. Mas aprendi, que neurastêmicos reunidos podem fazer um consenso virar mofo. Gente que gagueja no âmbito privado, mas passa um rolo compressor com a naturalidade de um caminhão. Não são todos, não serão maioria, mas vos digo: não amem o que ainda não construíram. Não amem o poder de uma possibilidade, sim, no fundo somos isso, possibilidades.

Não tenho as respostas (eu tateio como você) nem a culpa dos problemas do mundo. Não posso ter. E por que teríamos? Se é para agir prefiro que minha ação possa olhar nos meus olhos diante de um espelho e diga: chega, cansou. Pare tudo. Agora quero descer. Não dá pra seguir, pare, encontrei meus limites, não me massacre.

Não é seguindo que nos tornamos humanos, mas sim, cansando. Sim. Temos de cansar, temos de saber cansar, pois o que nos faz humano não é amando a humanidade em abstrato em detrimento do assassinato da nossa própria; o que nos faz humano é seguir, recuar, amar, mas sempre, agindo e cansando, com os olhos mirando o horizonte, mirando a utopia. O que nos dá consciência… é cansar.

Não somos polvos políticos, que agarram suavemente o mundo em seus tentáculos mecânicos e não desistem, até esmagar a humanidade em abstrato sendo corroída pelo líquido espesso de si próprio.

Não.

É preciso cansar. É preciso fugir, desistir e cansar para se fazer humano. Não estou fazendo uma apologia do que não se move. Percebam: apenas não quero mover com engrenagens no peito. Quero me mover como humano, sem engrenagens.

Não é fácil cansar. Há muitos juízes. Sei disso. Mas se não posso cansar não é minha revolução.

https://pseudocontos.wordpress.com

cansarnosfazhumanasehumanos

cansarnosfazhumanasehumanos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: