A dignidade é silenciosa

Rafael Vendetta

Baseado nos rascunhos de um exílio

A dignidade é silenciosa. Hoje eu a vi, num sorriso de uma criança, numa horta comunitária no fundo de um quintal. Numa rua com 20 cachorros sujos e maltrapilhos, num mate passado de mão em mão, na verdade sincera de quem vive nas franjas de uma máquina de moer gente.

Mas a dignidade, como eu disse, é silenciosa. Ela chega no sorriso de um igual, na piada pela manhã (em meio a escombros), nas mãos calejadas de quem amacia o pão que será dividido no amanhã, sem saber se haverá pão ou amanhã suficiente para todos os iguais.

Eu caminhei por entre ruas de barro, com a terra arrasada da América Latina (criando estrangeiros/as em ritmo industrial) enfeitando o fundo da minha memória e me pareceu que todo o meu pretenso e orgulhoso sofrimento era apenas um esporte entediante. Aquela coisa, aquele estranhamento que me parecia horrível, só funcionava nos labirintos da cidade, no conforto do umbigo industrial.

Quando eu fui mais ao fundo, mais além do que a superfície pode me levar, eu vi a dignidade nascer da pobreza, como uma rosa nasce nas fissuras do concreto.

Eu olhei para a dignidade e vi que não havia uma fissura no meu coração, que era preciso ir até o fundo para se buscar aquele feixe de luz que iria me levantar no outro dia, com um sol e a dignidade dos justos me dizendo para seguir.

Naquele breve momento, senti-me um igual e esqueci que por aqueles dias eu era um estrangeiro. Obriguei-me a seguir e entendi que sentir-se estrangeiro fazia-me caminhar e buscar meus iguais.

dignidade

buscar-meus-iguais

https://pseudocontos.wordpress.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: